Com a palavra, a treinadora

5
5009

Dalva Marques, do Rancho Bigorna, em São Sebastião da Grama/SP, fala sobre os cuidados que o cavaleiro deve ter para atingir o melhor da relação homem x cavalo

A partir desta edição, a amazona Dalva Marques, sócia-proprietária do Rancho Bigorna, em São Sebastião da Grama/SP, colaborará com o Portal InfoHorse. Ela usará o seu vasto conhecimento, oriundo da lida diária com cavalos da raça Mangalarga e muares de marcha, para trazer conteúdo de qualidade aos leitores desta página eletrônica.

O maior sonho dos cavaleiros é ter um cavalo dócil, manso, tranquilo e, ao mesmo tempo, ativo e habilidoso. Isso é possível, desde que o tratamento para com o animal seja baseado no amor. A maneira como o tratamos certamente influencia diretamente nos resultados. Portanto, tenhamos em mente que os primeiros a serem “treinados” somos nós mesmos.

Foto cedida
Dalva Marques acaricia um animal treinado por ela
Dalva Marques acaricia um animal treinado por ela – o amor em primeiro lugar

Ouvimos muitas vezes reclamações sobre equinos rebeldes. Quando isso acontece surgem algumas perguntas: como ele está sendo tratado? De que maneira foi tocado pela primeira vez? A maneira ideal para acessar um cavalo, sem dúvida, é estarmos convictos do que queremos dele. Cabe a nós sabermos de fato o que buscamos, pois ele aprende por repetição. É preciso tanto saber a hora exata de corrigi-lo como o momento certo para agradá-lo. Seguros do que pretendemos, passando de forma clara o que almejamos, uma relação de total confiança se estabelecerá – respeito.

Foto cedida
Dalva ressalta que o equitador deve saber o que espera da sua montaria
Dalva ressalta que o equitador deve saber o que quer e espera da sua montaria

Muitos confundem medo com respeito. Na realidade, o animal tem que sentir prazer no que faz e não se sentir obrigado ao exercício. Dificilmente todos têm o discernimento e o bom senso de perguntar: onde estou errando para essa reação negativa do animal? O fato é que não paramos para pensar que estamos nos relacionando com seres vivos que sentem, pensam e também decidem. O cavalo, sem dúvida, é o nosso espelho. Temos que corrigi-lo e agradá-lo imediatamente após determinada situação. A disciplina é necessária e tem que existir, mas, com certeza, os mais disciplinados somos nós. A relação com o cavalo é como a nossa no dia a dia.

Foto cedida
Lição 1: tratar o animal tal qual o ser humano, com respeito
Lição 1: disciplina para tratar o animal tal qual o ser humano, com respeito

Temos nossos limites e eles também, e os mesmos devem ser respeitados. Convictos quanto ao que queremos, com calma e respeito, saberemos cada vez mais acessar o nosso cavalo, tendo sucesso a cada etapa realizada. Não devemos pular etapas, haja vista que alguns respondem imediatamente e outros são tardios, porém todos são acessíveis.

Os cavalos aprendem por repetição, lembrando que toda ação gera uma reação, por isso é importante decidirmos o que queremos, pois nossas atitudes influenciam diretamente nas respostas deles. O cavalo foi criado para ser respeitado e, em troca, proporciona-nos momentos inesquecíveis… Portanto, cuide, respeite, ame e aproveite o que ele tem de melhor para nos oferecer. Só assim a nossa relação será um verdadeiro espetáculo!

Jornalista e leiloeiro rural. Especializado em Agronegócio, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Publicitária.
Compartilhar

5 COMENTÁRIOS

  1. Sábias palavras. Gosto muito do seu trabalho e desde já vou acompanhá-la aqui no Portal InfoHorse, pois você nos apresenta novos aprendizados. Abraço, Dona Dalva Marques!

  2. Isso que é uma vida dedicada ao trabalho… Quando se dedica uma vida inteira a um sonho, naquilo em que realmente acreditamos, o amor pelo animal, não importando a raça nem a modalidade, os resultados vêm com a graça de Deus!

  3. Amei essas poucas palavras! Tenho meu “bebê” de 02 anos e 03 meses, e ele é minha paixão! Não o vejo todos os dias, só aos finais de semana, mas quando nos reencontramos e nos olhamos, os nossos corações batem forte… Conto carinhosamente os dias para revê-lo, pois sinto muita saudade… e nos nossos encontros eu sempre lhe dou beijos e abraços. Quando me vou, ele fica me olhando e saio com o coração partido… Os cavalos são demais!

DEIXE UMA RESPOSTA