A maneira certa de colocar a sela

4
3439

Parece óbvio, mas muitos não sabem ajustar o principal equipamento da equitação, tanto quem monta com frequência como aqueles aos finais de semana. Veja as dicas a seguir

O básico da equitação: colocar a sela. Devido à minha experiência, constatei que muitos cavaleiros não sabem fazer o devido ajuste do principal equipamento para a correta montaria. E não é só a turma que monta aos finais de semana que comete erros. Vejo com frequência equitadores profissionais selando seus cavalos de forma errada. E é sobre isso que trato nesta minha nova coluna aqui no Portal InfoHorse. Fique ligado!

Primeiramente, devemos raspar e escovar o animal, certificando-nos de que nada ocasione ferimento ou desconforto à região onde se aperta a barrigueira ou ao lombo do cavalo, onde se coloca a manta e, depois, a própria sela.

Foto cedida
Raspagem e escovação - cuidados básicos para evitar desconforto ao animal
Raspagem e escovação – cuidados básicos para evitar desconforto ao animal quando da colocação da sela

Coloque a manta de forma a aliviar a parte da frente, visando a evitar pressão ou desconforto à cernelha do animal, algo que pode prejudicar seu desempenho quando montado, seja na competição ou no passeio. Não a deixe nem pra trás nem muito em cima da cernelha, sobrecarregando-a. Já o ajuste da barrigueira deve ser de forma suave e aos poucos, de maneira que a sela fique firme e não vire ao ser montada. Reitero: sem exageros no aperto. O equipamento deve estar preso ao animal, não sufocá-lo.

Foto cedida
A manta deve ser colocada de forma a evitar pressão na cernelha do animal
O correto ajuste da manta evita pressão à cernelha do animal

Ajuste dos estribos – é de extrema importância. Nem curtos nem longos demais.

Ajuste da embocadura – a escolha e o uso da embocadura contribuem para uma montaria tranquila e sem surpresas desagradáveis. A altura e o bom ajuste da barbela (quando usa-se o freio) também são importantes para o sucesso da sua equitação.

Foto cedida
A escolha e o uso da embocadura também contribui para uma montaria segura
O bom ajuste da barbela também contribui para uma montaria segura

Comandos importantes – os comandos adequados são fundamentais. Saída sempre ao passo, animal andando de forma relaxada para dar conforto ao cavaleiro. Pressão de pernas e rédeas suaves e ao mesmo tempo firmes, para que não haja dúvida quando exercidas. Os comandos básicos: pra frente, direita, esquerda e pra trás. Estes são os principais e jamais devem ser feitos com dificuldade. Lembrando sempre que o cavalo aprende por repetição e só não faz o que pedimos quando não entende. Se estamos certos do que queremos e sabemos transmitir isso a eles, os equinos prontamente nos atendem.

Foto cedida
O cavalo aprende por repetição. O manejo diário o torna mais confiante
O dia a dia torna a relação cavalo x cavaleiro mais confiante

Postura adequada (ideal) – tronco ereto, “olhando o horizonte”, ponta do pé no estribo e ligeiramente pra cima, calcanhar pra baixo (alongando a panturrilha). Devemos seguir com ombros, quadril e calcanhares no mesmo alinhamento. Descida de braços acompanhando o corpo, cotovelos flexionados, evitando passar a linha da cintura. Montar é sempre um grande prazer e, claro, demanda elegância. Tenha uma boa equitação! :)

Foto cedida
Elegância - tronco ereto, "olhando o horizonte"
Montar é prazeroso, logo, demanda elegância por parte do equitador – postura ereta, “olhando o horizonte”
Dalva Marques é treinadora de cavalos e muares, além de jurada de competições de marcha. Junto ao marido, o também cavaleiro, Silvio Parizi, ela comanda o Rancho Bigorna, em São Sebastião da Grama/SP.
Compartilhar

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns Dalva! Você é um diferencial muito grande no seguimento. Isso nos faz sentirmos preparados e protegidos para uma correta equitação, tendo prazer em cavalgar.

DEIXE UMA RESPOSTA