Florais de Bach para animais? Sim!

0
1081
O pet pode ser tratado com florais desde filhote. Para o aprendizado: essências Clematis e Chestnut Bud

Depressão, agressividade, ansiedade e medo são exemplos de transtornos comuns nos animais e que podem ser tratados com o uso da terapia floral. Saiba mais

Os florais de Bach são medicamentos de baixo custo; naturais; não tóxicos, e que não provocam efeitos colaterais ou complicações causadas pelos remédios convencionais. Não existem muitos estudos na área, mas há relatos de resultados excepcionais com o seu tratamento. A coluna Meu Pet desta semana explica sobre a terapia floral. Assim como os humanos, os animais também podem ser tratados com as essências florais, restaurando o equilíbrio e a harmonia, curando e/ou auxiliando na cura de suas doenças.

Existem florais industrializados, prontos para serem administrados a cães e gatos, que são indicados para situações específicas, como estresse, agressividade, medo ou trauma. Já os florais de Bach são selecionados e prescritos de forma individualizada, sendo necessário o conhecimento prévio das essências para indicá-las em cada situação. Depressão; agressividade; ansiedade; lambedura excessiva de patas; medos; perda de ente querido; separações; mudança de ambiente, e carência excessiva são exemplos de transtornos comuns nos animais e que podem ser tratados com o uso da terapia floral.

Foto cedida
Para a hiperatividade do gato Sunshine: a essência Vervain
Para a hiperatividade do gato Sunshine, a veterinária administra a essência Vervain

O homeopata e patologista inglês Edward Bach desenvolveu um sistema de tratamento baseado na Medicina Vibracional, o qual utiliza 38 essências de flores para curar doenças de variadas causas, principalmente as comportamentais e da mente. Essa terapia simples, que permite o auto-tratamento, já é consagrada e utilizada há mais de 80 anos e foi desenvolvida, em princípio, para os seres humanos, entretanto, começou a ser direcionada para os animais, tendo resultados satisfatórios. Segundo Bach, a cura no plano emocional tem efeitos benéficos, permitindo ao corpo encontrar o seu estado de bem-estar natural.

Foto cedida
Flor de Mimulus: essência utilizada em casos de medos e fobias
Flor de Mimulus: essência administrada em casos de medos e fobias, sendo utilizada com bastante êxito nos pets

Os métodos de produção da tintura-mãe utilizam transferência da energia das flores para a água através do calor por fervura ou da exposição ao sol. Após a obtenção das essências, elas são manipuladas num frasco com conhaque para a conservação. Cada planta trata um estado mental e/ou emocional específico.

A principal vantagem em utilizar o tratamento floral é que não existem efeitos colaterais. Entretanto, o sucesso da terapia está relacionado com a escolha correta das essências de maneira individual. Um fato interessante é que na maioria das vezes o tutor e o seu animal experienciam sentimentos e estão expostos a fatores ambientais muito parecidos, o que faz com que tenham padrões de comportamento e emoções de mesma origem. A maneira como cada um exterioriza é diferente, mesmo assim, é comum acontecer de o animal precisar de essências similares as do dono. Por isso, é importante que o terapeuta conheça bem o seu paciente e vá a fundo na interpretação de determinados padrões de comportamento, a fim de que possa selecionar as essências que serão utilizadas em cada tratamento. Além do mais, os padrões também costumam ser dinâmicos, ou seja, a terapia se modifica ao longo da vida de acordo com a necessidade.

Entendendo que estados emocionais alterados podem refletir na saúde física dos pets, o que chamamos de somatização, é importante tratar e equilibrar o aspecto psicológico do animal. Só assim conseguiremos promover a saúde e o bem-estar de uma forma completa e efetiva, harmonizando os pets com os seus tutores dentro de um ambiente equilibrado e harmônico. Boa semana! Luz e paz! :)

Médica veterinária - graduação (2003), residência e mestrado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu; Área de atuação em Anestesiologia, Acupuntura e Terapias complementares.
Compartilhar

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA